Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Desabafos,,

Da vida não quero muito. Quero apenas saber que tentei tudo o que quis, tive tudo o que pude, amei tudo o que valia a pena e perdi apenas o que, no fundo, nunca foi meu.

Desabafos,,

Da vida não quero muito. Quero apenas saber que tentei tudo o que quis, tive tudo o que pude, amei tudo o que valia a pena e perdi apenas o que, no fundo, nunca foi meu.

Um Natal diferente

Ou um Natal de arrepios!!!

manel martins, 22.12.21

  

16DBB314-09C8-4C6B-B14D-88A8D1E925C5.png

Ainda criança achava sempre que o próximo Natal ia ser diferente, ia ser melhor. E  enquanto criança nunca me apercebi das diferenças entre um e outro Natal, as coisas não mudavam, o ritual foi sempre o mesmo.

  O meu desejo era muito simples, tão simples, era tão somente receber algo, qualquer coisa que nem  era material, era apenas o desejo de receber como prenda um gesto, uma palavra, nunca um brinquedo, esses eu inventava. O que eu mais desejava era ver surgir ao cimo da estrada a figura de um homem que viesse  a pé, a cavalo, montada num burro, de bicicleta ou até de motorizada, já não pedia que viesse de 🚘 , nesse tempo poucos existiam, mas que viesse e pronuncia-se a frase mágica, “bom Natal meu filho”. Pois nunca aconteceu, nem poderá acontecer. Vivo com essa mágoa. Se tivesse acontecido, ainda que só uma vez, eu ainda hoje me arrepiaria ao recordar nesse momento.

  Eu queria que este fosse o Natal dos arrepios, o arrepio do olhar, da palavra, do beijo, do afeto, da carícia,do abraço, das longas conversas à lareira,o Natal do amor partilhado em toda a sua plenitude e não só por declaração de intenção,, eu queria um Natal 🎄 de arrepios, porque tão carentes que  estamos destes pequenos-grandes gestos, que, quando eles forem possíveis é isso que vai acontecer, vamos sentir um arrepio muito, muito gostoso que nos percorrerá o corpo e ficará guardado na alma. 

  Sei, que, este ainda não vai ser esse 🎅 Natal por isso peço-vos que tenham ⚠ ️ muito cuidado, mas ainda assim, tenham um feliz Natal assim como um bom ano novo!! se possível com arrepios de amor!!

voltarei em 2022 e espero que vocês também,, 💓 💓 

 

Carta de Natal a Murillo Mendes

Sophia de Mello Breyner Andresen

manel martins, 20.12.21

76818A93-7367-40AC-8EDE-8E9F417391E3.jpeg


Para todos os Murillos e Murillas que habitam o meu coração e povoam as minhas memórias!

 

Querido Murilo: será mesmo possível
Que você este ano não chegue no verão
Que seu telefonema não soe na manhã de Julho
Que não venha partilhar o vinho e o pão

Como eu só o via nessa quadra do ano
Não vejo a sua ausência dia-a-dia
Mas em tempo mais fundo que o quotidiano

Descubro a sua ausência devagar
Sem mesmo a ter ainda compreendido
Seria bom Murilo conversar
Neste dia confuso e dividido

Hoje escrevo porém para a Saudade
— Nome que diz permanência do perdido
Para ligar o eterno ao tempo ido
E em Murilo pensar com claridade —

E o poema vai em vez desse postal
Em que eu nesta quadra respondia
— Escrito mesmo na margem do jornal
Na Baixa — entre as compras do Natal

Para ligar o eterno e este dia
Lisboa, 22 de Dezembro de 1975

Hoje estou mais feliz, ainda!!

manel martins, 18.12.21

FA7D2785-BC19-400A-A3ED-2C317CAAD359.jpeg

Faz algum tempo, mais precisamente um ano,  publiquei neste blog,  um post com o título, “ hoje estou mais feliz”, e referi o meu estado de espírito pelo facto de ter recebido da Oncologia Médica a notícia que todos nós, os que passamos por lá , ansiamos receber, “hoje vamos dar-lhe alta da oncologia, irá, no entanto continuar a ser acompanhado por nós na especialidade, “pneumologia” 

Hoje quero partilhar com todos a suprema felicidade que me invade por efeito da notícia que recebi, transmitida pelo meu médico assistente no IPO Coimbra, “ a TAC revela que a doença está debelada”, vamos continuar a ver-nos, agora só para manter o control.

Na  verdade eu hoje estou ainda mais feliz,,

Fiquem  bem!

Falar do Natal

Depois dos contos de Natal, vamos falar dele!, ,,, do Natal,, claro!!

manel martins, 09.12.21

 

67DEECF8-44B4-4BDF-BFA5-268B64D26360.jpeg

 


Para falar do Natal, não existem segredos, basta olhar para dentro de nós mesmos.

No Natal, somos propícios a amar mais, ter mais carinhos, ser mais solidários. É o que nos envolve, este Espírito Natalino. Mas vejamos o mundo de uma forma mais clara - isto acontece apenas nesta época do ano. O nascimento de Jesus , anunciado pelos Anjos, tem o poder de causar essa transformação em todos nós. É a epoca em que surgem milhares de voluntários, pessoas ajudando com os seus donativos, pessoas que se abraçam, trocam calor humano com os seus entes queridos. Eu vejo muita gente que exagera perante o espírito natalicio,  e eu pergunto: - Por que?

 

Porque é que essas coisas só acontecem no mês de Dezembro? Será um mês sagrado? Será que é tão difícil sermos assim o ano inteiro? Todos os dias, devemos amar-nos uns aos outros, respeitarmo-nos (mais), uns aos outros, sermos mais solidários. O mundo não funciona somente no Natal, as crianças não necessitam de carinho, apenas no Natal, os necessitados, não passam fome, não sentem frio apenas no Natal. Eu quero olhar a minha volta e quero ver isso todos os dias, todos os dias, .

Eu quero que seja Natal TODOS os dias!!!

Feliz Natal

Fiquem bem! 

 

 

Conto de Natal (3)

E por último deixo-vos a “lenda do Pinheiro de Natal” Feliz Natal!!

manel martins, 04.12.21

8A6C7894-C108-4245-B96F-AF5C90917863.jpeg

 

 

 



Lenda do pinheiro de Natal


Há muito, muito tempo, na noite de Natal, existiam três árvores junto do presépio: uma tamareira, uma oliveira e um pinheiro. Ao verem o Menino Jesus nascer, as três árvores quiseram oferecer-lhe um presente.

 

A oliveira foi a primeira a oferecer, dando ao Menino Jesus as suas azeitonas. A tamareira, logo a seguir, ofereceu-lhe as suas doces tâmaras. Mas o pinheiro, como não tinha nada para oferecer, ficou muito infeliz.

 

As estrelas do céu, vendo a tristeza do pinheiro, que nada tinha para dar ao Menino Jesus, decidiram descer e pousar sobre os seus galhos, iluminando e enfeitando o pinheiro. Quando isto aconteceu, o Menino Jesus olhou para o pinheiro, levantou os braços e sorriu! Reza a lenda que foi assim que o pinheiro – sempre enfeitado com luzes – foi eleito a árvore típica de Natal.

 

 

Hoje apeteceu-me visitar Saramago

manel martins, 03.12.21

72CE1E12-E769-46F6-AA49-D689C450AC22.png

No coração da mina mais secreta,
No interior do fruto mais distante,
Na vibração da nota mais discreta,
No búzio mais convolto e ressoante,

Na camada mais densa da pintura,
Na veia que no corpo mais nos sonde,
Na palavra que diga mais brandura,
Na raiz que mais desce, mais esconde,

No silêncio mais fundo desta pausa,
Em que a vida se fez perenidade,
Procuro a tua mão, decifro a causa
De querer e não crer, final, intimidade.

Contos de Natal (2)

A História do sonho do Pai Natal

manel martins, 02.12.21

9B71C156-4549-420B-9AAE-FC817C607684.jpeg

Certa noite, enquanto dormia, o Pai Natal teve um bonito sonho: era véspera de Natal e todos estavam felizes! Ninguém estava sozinho… Todos tinham família e uma casa com a mesa pronta para a ceia de Natal, onde não faltava comida farta e deliciosa. Não havia pobreza, nem ódio, nem guerras. Todos eram amigos e não haviam zangas, palavrões, nem má educação… Havia sim, amor, compreensão e carinho entre todos.

As pessoas que se encontravam nas ruas, a caminho de casa, cantarolavam alegremente músicas de Natal, levando os últimos presentes para colocar debaixo do pinheiro. E o Pai Natal não conseguia deixar de sorrir, de tanta felicidade, ao ver o mundo cheio de paz, amor e harmonia!

No entanto, quando acordou e viu que tudo não passava de um sonho, ficou muito triste. Afinal, só algumas pessoas no mundo eram felizes, capazes de celebrar o Natal em alegria e paz com os seus, de terem um lar, comida, roupa e amor. Perante esta situação, o Pai Natal declarou em voz alta: “terei de continuar a ajudar as crianças e os adultos a terem um Natal realmente feliz! Vou preparar as renas e o meu trenó, para enchê-lo com presentes e distribuí-los esta noite, de modo a que, pelo menos uma vez por ano, haja alegria no coração de todos nós!”.

Então, quando viu os sorrisos das crianças e dos adultos ao verem os seus presentes, o Pai Natal decidiu manter esta tradição. Continua assim, ano após ano, a cumprir a sua tarefa, até que um dia possa ver o seu lindo sonho totalmente concretizado!

Contos de Natal (1)

A Lenda da vela de Natal

manel martins, 01.12.21

 

BA041F75-A146-4F02-9F33-C8B1B4950B81.jpeg

 

Era uma vez, um sapateiro pobre que vivia numa cabana, perto de uma humilde aldeia. Como gostava de ajudar os viajantes que passavam perto da sua casa durante a noite, o sapateiro deixava uma vela acesa todas as noites na janela da casa, para lhes iluminar o caminho.

 

Certa altura, deu-se uma grande guerra que fez com que todos os jovens partissem, deixando a aldeia ainda mais pobre e triste. Ao verem a persistência daquele pobre sapateiro, que continuava a viver a sua vida cheio de esperança e bondade, as pessoas da aldeia decidiram imitá-lo. E, na noite de véspera de Natal, todos acenderam uma vela nas suas casas. Iluminando, assim, toda a aldeia.

 

À meia-noite, os sinos da igreja começaram a tocar, anunciando a boa notícia: a guerra tinha acabado e os jovens regressavam às suas casas! Todos gritaram: “É um milagre! É o milagre das velas!”. A partir daquele dia, acender uma vela na véspera de Natal tornou-se tradição em quase todas as casas.

Boas Festas,

fiquem bem e,,,cuidem-se !!!